Os desafios de Angola vistos pelo Fundo Monetário Internacional

O FMI aprovou um novo financiamento de 248,15 milhões USD, Com este financiamento sobe para 1,24 mil milhões USD o montante disponibilizado.

14 Jun 2019 / 17:42 H.

FMI considerou positiva a primeira revisão da aplicação do programa de reformas acordado com Governo e aprovou um novo financiamento de 248,15 milhões USD. A avaliação do FMI levou em conta os inúmeros desafios que o País vive tendo em conta o período de maior incerteza do preço de petróleo, condições financeiras externas mais restritivas e um crescimento económico global lento.

“As autoridades angolanas demonstraram um forte compromisso com as políticas no âmbito do programa apoiado pelo Fundo. No entanto, um ambiente externo enfraquecido, notadamente o aumento da volatilidade no preço internacional do petróleo, coloca desafios em seus esforços de reforma. As autoridades respondem de forma decisiva ao promulgar um orçamento suplementar conservador para 2019” revela o primeiro Vice-Diretor Executivo e Presidente Interino do FMI David Lipton.

Assim, recomenda ao Governo a continuidade das reformas, apostando na diversificação da economia, bem como na estabilização do sistema financeiro. Aponta ainda a manutenção dos esforços de consolidação orçamental, ou seja, melhorar a qualidade da despesa, redução dos subsídios a preço e de bens fixados e aplicar medidas de diversificação da base das receitas não petrolíferas.

Saiba mais na edição nº 123 do Jornal Vanguarda, já nas bancas.