Hong Kong proíbe importação de frango de Santarém após gripe aviária

Hong Kong proibiu na terça-feira a importação de carne de frango e derivados, incluindo ovos, do distrito português de Santarém, após a detecção de casos de gripe aviária.

Luanda /
05 Jan 2022 / 10:34 H.

Num comunicado, o Centro para a Segurança Alimentar da região chinesa sublinha que a decisão foi tomada “para proteger a saúde pública”, após receber uma notificação da Organização Mundial de Saúde Animal, noticiou a Lusa.

Hong Kong suspendeu ainda a importação de frango de partes do Reino Unido e da Polónia, também devido a surtos da gripe aviária do subtipo H5N1.

A cidade já tinha suspendido antes a importação de frango do distrito de Leiria a 28 de Dezembro, devido a um surto de gripe aviária detectado numa exploração de perus em Óbidos.

Hong Kong não importou carne de frango ou ovos de Portugal nos primeiros nove meses de 2021, lê-se na mesma nota.

O Centro para a Segurança Alimentar de Hong Kong disse que já contactou as autoridades portuguesas e que irá acompanhar a situação.

A Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) anunciou que foi detectado um novo foco de gripe das aves em Portugal, numa exploração de galinhas e patos em Santiago do Cacém, distrito de Setúbal.

Segundo um edital da DGAV publicado na terça-feira, são quatro os focos de gripe aviária detectados em Portugal.

O último foco, confirmado esta segunda-feira, diz respeito a uma exploração caseira de galinhas e patos no concelho de Santiago do Cacém. Em causa, estão 60 aves.