Grandes moagens de Angola disponibilizam farinha e pão para carenciados

As Grandes Moagens de Angola (GMA) articulou com a ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, a oferta diária de farinha de trigo para a produção de 50 mil pães, em parceria com três padarias, para atender às necessidades da população mais desfavorecida durante o período em que vigora o Estado de Emergência.

02 Abr 2020 / 14:01 H.

“A empresa tem, face ao contexto actual de possível crise epidemiológica e ao Estado de Emergência, o especial dever de participar neste esforço conjunto, através da sua função diária, que é a produção e disponibilização ao mercado de farinha de trigo nacional”, diz a administração da GMA.

A administração da empresa, assegura em nota de imprensa, disponibilidade para aumentar a quantidade de pães oferecidos caso se identifiquem mais necessidades.

As padarias envolvidas nesta acção de solidariedade, com a GMA, são as Casa dos Frescos ( 29.000 pães), Africana Discount ( 15.000 pães) e Franguinho (6.000 pães).

A Casa dos Frescos, para além dos 29.000 pães acordados com a GMA, reforçou ainda esta acção com a oferta de mais 10.000 pães, numa clara demonstração de apoio a Angola, aos angolanos e à produção nacional.

“De modo a assegurarmos a mitigação daquilo que pode afectar o abastecimento nacional, de forma regular e em quantidades adequadas, sobretudo nos bens da cesta básica, e com vista à ampliação da prestação do apoio à população angolana, a GMA, solidariza-se com o actual contexto e disponibiliza-se para prestar o seu contributo fornecendo farinha de trigo para a produção de pães que deverão ser distribuídos pelas instituições sociais que os façam chegar às populações mais carenciadas do nosso país, assegura a referida empresa.

A GMA, empresa de direito angolano constituída por investidores nacionais e estrangeiros, tem como actividade principal a produção de farinha de trigo, dispondo de uma das maiores fábricas em Angola.