Elaboração do próximo PDN poderá contar com o pensamento sistémico

O governo de Angola reitera o compromisso de continuar a implementar medidas que visem a concretização dos ODS e agora mais do que nunca num período de reflexão sobre o paradigma do próximo Plano de Desenvolvimento Nacional.

Angola /
12 Mai 2022 / 09:44 H.

O ministro da Economia e Planeamento, Mário Caetano João, destacou a importância do conceito de "pensamento sistémico, no âmbito da agenda 2030”, pois visa permitir ver o conjunto, em vez das partes, as interrelações entre os objectivos, assim como as acções e padrões concretos de mudança.

As declarações foram feitas durante o workshop realizado pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), nesta quarta-feira (11) que juntou responsáveis dos Gabinetes de Estudos e Estatísticas dos Departamentos Ministeriais, parceiros para o desenvolvimento e sociedade civil, em Luanda.

Segundo o governante, o pensamento sistémico permite entender a natureza complexa e interligação dos desafios apresentados pelos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), no contexto do planeamento nacional e definir de forma concertada, as acções concretas entre nações, governos, sociedade civil e parceiros de desenvolvimento e entre os sectores para tornar eficazes a implementação da agenda 2030.

"O governo de Angola reitera o compromisso de continuar a implementar medidas que visem a concretização dos ODS e agora mais do que nunca num período de reflexão sobre o paradigma do próximo Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN)”, garante o ministro.

Edo Stork, representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, em Angola, sublinhou que o Pensamento Sistémico é importante porque permite juntar vários actores implicados nas soluções de um determinado desafio, para sua solução de forma mais rápida e com mais impacto. Por exemplo "o problema do lixo, envolve a educação, a comunidade, empresários e saúde pública. Pois o lixo pode ser a origem de mosquitos e consequentemente da malária”.