Cooperativas de ex-militares recebem tractores para agricultura

Cinco cooperativas de ex-militares da província do Huambo receberem terça-feira, nove tractores e alfaias, no âmbito do programa de reintegração dos desmobilizados.

23 Dez 2020 / 11:15 H.

Nesta primeira fase do programa inserido nos acordos de paz em Angola (4 de Abril de 2002), os meios foram distribuidos às cooperativas Epandi Sambo e Twapokola, no municipio sede do Huambo, 11 de Outubro, em Cachiungo, Olongundja, no Longonjo, com dois tractores cada, e Saudemos o Outubro, no Alto-Hama, com uma unidade, para beneficiar cinco mil 925 famílias.

Os meios fazem parte do lote de 500 tractores que o Titular do Poder Executivo, João Lourenço, prometeu distribuir às cooperativas agrícolas de ex-militares, no seu discurso sobre o Estado da Nação, na Assembleia Nacional, a 15 de Outubro deste ano.

Procedeu a entrega dos equipamentos o secretário de Estado para Acção Social, Lúcio Gonçalves Amaral, em acto testemunhado pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika.

Trata-se de um programa com financiamento a fundo perdido, enquadrado no Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), visando apoiar ex-militares, sob coordenação do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

O Instituto de Reintegração Socio-profisisonal dos Ex-militares (IRSEM), enquanto órgão do Estado encarregue de assegurar a implementação e desenvolvimento da política de apoio à reintegração social, económica e profissionais dos ex-militares, controla, na província do Huambo, 23 cooperativas agrícolas.

Estas cooperativas integram 45 mil 449 ex-militares, 40 mil 379 dos quais beneficiaram de assistência do Governo, através de vários programas.

As cooperativas produzem milho, feijão, soja, batata e hortícolas.