Consumo mundial de petróleo sobe para 104,4 milhões de barris/dia em 2026

A OPEP estima que o consumo mundial de petróleo continuará a aumentar a médio prazo para uma média de 104,4 milhões de barris por dia em 2026, mais 4,4 milhões de barris do que em 2019.

Luanda /
28 Set 2021 / 18:00 H.

Segundo as previsões da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) hoje divulgadas, a estimativa do consumo mundial de petróleo em 2026 também é superior em 13,8 milhões de barris por dia do que no ano passado, quando a procura de petróleo desceu na sequência da crise da pandemia.

Estas estimativas estão sujeitas a múltiplas incertezas, tais como a evolução da pandemia e o progresso das medidas relativas às alterações climáticas.

Relativamente ao aumento da procura de petróleo previsto para 2026, espera-se que quase 80% “se concretize nos primeiros três anos”, afirma a organização no relatório anual.

O documento, “World Oil Outlook 2021” (WOO 2022), tenta dar uma visão, a pouco mais de um mês antes da próxima cimeira climática COP26 em Glasgow (Reino Unido), da trajectória da utilização do “ouro negro” até 2045.

A OPEP observa que uma crescente consciência “da necessidade de acelerar” a luta contra as alterações climáticas “conduziu recentemente a novas políticas ambiciosas para atingir emissões líquidas zero até 2050”.

No cenário principal, a OPEP espera que a economia mundial cresça 5,5% este ano e perto de 4% em 2022, antes de voltar a cair para pouco mais de 3% nos anos seguintes.

O Produto Interno Bruto (PIB) mundial aumentará em média 3,8% ao ano para 270 biliões USD em 2045, mais do dobro dos 125 biliões USD do ano passado.

A China e a Índia representarão então 37% do PIB, enquanto os países da OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico contribuirão com 34%.