Cadastrados cinco mil vendedores informais

O acto de lançamento do PREI, que teve lugar no mercado comunitário local, foi presidido pela secretária de Estado para Economia, Dalva Ringote Allen e testemunhado pelo governador do Zaire, Pedro Makita Júlia.

Luanda /
10 Mai 2022 / 12:02 H.

Cinco mil vendedores informais, feirantes e ambulantes da cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, começaram a ser cadastrados, ontem, no âmbito do Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI), com entrega simbólica dos primeiros quatro cartões e igual número de micro-créditos.

O acto de lançamento do PREI, que teve lugar no mercado comunitário local, foi presidido pela secretária de Estado para Economia, Dalva Ringote Allen e testemunhado pelo governador do Zaire, Pedro Makita Júlia.

Para Dalva Ringote Allen, com a chegada do PREI a Mbanza Kongo os vendedores, jovens comerciantes e ambulantes podem melhorar os negócios, na medida em que o programa, enquanto política do Executivo, permite que os visados tenham incentivos económicos.

O PREI enquanto programa, disse, facilita a obtenção do número de identificação fiscal (NIF), do cartão de vendedor de bancada, de ambulante ou de feirante, um telefone, o micro-crédito avaliado entre 100 mil a sete milhões Kz, além da vantagem de o beneficiário ser inscrito no Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Por seu turno, o governador do Zaire, Pedro Makita Júlia, enalteceu os programas implementados pelo Executivo na região, nomeadamente Kwenda, PRODESI, PAPE e PREI, na medida em que têm permitido combater a fome e a pobreza, bem como potenciar os cidadãos.

Refira-se que, numa primeira fase, o PREI beneficia os residentes da cidade de Mbanza Kongo, para posteriormente chegar aos outros cinco municípios que compõe a província do Zaire.