Cabinda é maior produtora de madeira em toro no País

O Ministério da Agricultura e Florestas (MINAGRIF) pretende dar mais ênfase à produção de madeira em florestas plantas. É nova abordagem nesse actividade.

Luanda /
10 Fev 2020 / 20:01 H.

A província de Cabinda foi a maior produtora de madeira em toro no ano passado, ao produzir perto de 32 mil metros cúbicos, ultrapassando os 60% do volume total produzido em Angola, indica o estudo divulgado pelo Ministério da Agricultura e Florestas (MINAGRIF), a que o Vanguarda teve acesso.

O volume produzido, na última campanha florestal, de acordo ainda com o MINAGRIF, foi de 52,5 mil metros cúbicos. Desta quantidade mais de 13,4 mil correspondem à produção da província do Uíge, segunda maior produtora de madeira em toro no País.

Mas, pelo saldo por explorar (19,7 mil metros cúbicos), segundo as estimativas daquele órgão ministerial, a província do Uíge poderá produzir mais de 33 mil metros cúbicos, ultrapassando assim a região mais a Norte de Angola, Cabinda.

Ainda no respectivo estudo, o MINAGRIF afirma que a produção de madeira em toro tem conhecido uma tendência decrescente, devido às medidas implementadas para melhorar a gestão, o que implicaram algumas paralisações na actividade a nível do País.

A mudança de abordagem relativamente à exploração de madeira na floresta natural também contribuiu para a queda da produtividade. A intenção é dar maior foco à produção de madeira em floresta plantada, como se pôde depreender da informação exposta pelo MINAGRIF, no estudo supracitado.

“Com o exposto pretende-se através das plantações existentes nos perímetros florestais do planalto central e as novas plantações a realizar, aumentar nos próximos anos de forma expressiva os níveis de produção da madeira em toro”, diz o ministério citado.