Barragem de Luachimo tem conclusão prevista para 2023

O Aproveitamento Hidroeléctrico do Luachimo está avaliado em cerca de 160 milhões USD

Luanda /
08 Nov 2022 / 09:15 H.

As obras de ampliação do Aproveitamento Hidroeléctrico do Luachimo, província da Lunda-Norte, estarão concluídas em Junho do próximo ano (2023), assegurou o presidente da empreiteira China Gezhouba Group CO, LDT, Deng Yinqi.

A informação foi prestada, segunda-feira (7), à imprensa, em Luanda, por Deng Yinqi, à saída de uma audiência que lhe concedeu o Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

As obras de ampliação do projecto iniciaram em Maio de 2017 e quando estiverem concluídas espera-se que a capacidade de produção passe de oito megawatts para 34.

A infra-estrutura foi construída em 1957 pela então Companhia de Diamantes de Angola (DIAMANG), tendo deixado de funcionar em pleno em finais da década de 1990, devido ao estado de degradação dos equipamentos electromecânicos.

A par da barragem do Luachimo, a empresa chinesa está a concluir o Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo Cabaça, no Cuanza-Norte, cujo fim das obras está marcado para Outubro de 2026.

Avaliada em 4,5 mil milhões USD, “A barragem de Caculo Cabaça terá uma capacidade de 2 mil 170 megawatts”, de acordo com informação do ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, que testemunhou a audiência.

O Governo contratou o consórcio constituído pelas empresas China Gezhouba Group Corporation (CGGC) e Niara Holding para construir a barragem de Caculo Cabaça e ampliar a de Luachimo.

Para Caculo Cabaça, o caderno de encargos prevê a edificação de túneis, trabalhos de construção civil, fornecimento, instalação e testes de equipamentos electromecânicos.