Aviação prioriza Certificação dos aeroportos de Luanda e Benguela

O Conselho de Administração da Sociedade Gestora de Aeroportos de Angola SGA-SA, em linha com as orientações do Ministério dos Transportes, definiu este ano como prioridades, a certificação internacional dos Aeroportos da Catumbela, em Benguela, e de Luanda.

Luanda /
07 Jan 2021 / 11:49 H.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração, Nataniel Domingos, garantir a segurança nos aeroportos do país é outra das apostas.

"Retomar o processo de certificação dos aeroportos de Luanda e Catumbela, melhorar os procedimentos para a gestão da vida animal nos aeroportos, dar continuidade ao processo de revisão do regulamento das tarifas aeroportuárias, reforçar a capacidade técnica e operativa dos serviços de salvamento e extinção de incêndios são os desafios do presente”, disse, na comunicação de Ano Novo aos colaboradores.

Conforme Nataniel Domingos, para este ano tem-se grandes desafios que passam em continuar a garantir que a utilização dos aeroportos seja segura. Isso implica continuar a cumprir e fazer cumprir os protocolos em vigor, minorando os perigos da pandemia, para que os passageiros se sintam motivados a retomar as viagens. Consta ainda das prioridades, segundo o gestor, incentivar as companhias aéreas a retomar as actividades, cumprindo, naturalmente, todos os protocolos sanitários.

Atracção de operadores

De acordo com Nataniel Domingos, vai-se promover por via da qualidade dos serviços e custos associados, a atracção de mais operadores aéreos e intervenientes no negócio de aviação e não-aviação respectivamente, para que mais passageiros usem e usufruam dos aeroportos. Por outro lado, a Sociedade Gestora dos Aeroportos pretende concluir o processo de revisão de contratos e proceder a contratação somente de serviços indispensáveis com preços justos, a reconciliação de contas e o reforço da cobrança das dívidas, formação e refrescamento dos quadros, bem como melhorar a prestação de cada um e de todas as equipas.

Espaços comerciais

Foram ainda definidos como desafios não menos importantes, a reforma e identificação de novos espaços comerciais a nível de todos os aeroportos, a criação de condições para a abertura de novas rotas tanto domésticas como internacionais. Há ainda no programa de prioridades o reforço da capacidade operacional do Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Luanda e melhoria das condições dos terminais de Cabinda, Ondjiva (Cunene) e Catumbela (Benguela).

Além disso, a SGA quer também melhorar e consolidar a base de dados dos aeroportos, concluir a elaboração do "manual de operações de cada aeroporto”, concluir os programas de segurança, de controlo de qualidade, de formação e treino para o Aeroporto da Catumbela (Benguela) e Lubango (Huíla), processo que deverá abranger no devido tempo as infra-estruturas de Saurimo, Soyo, Cuito e Huambo, respectivamente.

TAAG quer crescer com sustentabilidade

Em época de início de ano, a Comissão Executiva da TAAG estabeleceu algumas prioridades para serem materializadas em 2021. Na comunicação dirigida aos colaboradores reproduzida pelo Boletim do Ministério de tutela, o presidente da Comissão Executiva, Rui Carreira, augura que, "com empenho, compromisso e a colaboração de todos a companhia poderá engendrar as mudanças necessárias para que consiga consolidar na liderança e crescer de forma sustentável”, defendeu.

Sublinha que o ano 2020 foi difícil, com muitos desafios e dificuldades, devido à pandemia da COVID-19, que afectou milhões de famílias e empresas "e impactou duramente o sector aeronáutico em todo o mundo”, realçou. Em todo o caso, Rui Carreira considera que a TAAG esteve à altura do desafio, lembrando que com o empenho e a dedicação de todos, conseguiu-se manter as operações e servir o país, mesmo no período de vigência do Estado de Emergência e do Estado de Calamidade.