Angola acolhe pela primeira vez evento da indústria africana de petróleo e gás

O acto promovido pela APPO, o Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás (MIREMPET), e a empresa AMTRADE decorrerá sob o lema “Desafios e Oportunidades na Indústria Africana de Energia, Petróleo e Gás”.

Angola /
12 Mai 2022 / 11:28 H.

Angola vai acolher pela primeira vez, desde a sua estreia há dezoito anos, a 8ª edição do Congresso Africano e Exposição de Petróleo (CAPE VIII), organizado pela Associação de Países Africanos Produtores de Petróleo (APPO), onde serão apresentadas as realizações do sector nos últimos anos.

Segundo o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, e também presidente da APPO que falava à margem do Indaba Mining, quarta-feira, 11, em Cape Town, na África do Sul, o evento será realizada em Luanda, de 16 a 19 de Maio de 2022, para promoção e apoio ao investimento no sector do petróleo e gás em África.

“Nós traçamos para o nosso mandato algumas acções concretas e muito importantes para a organização e, durante o congresso, teremos também a oportunidade de realizar uma reunião dos ministros membros desta organização”, avançou, acrescentando que “durante o evento os participantes terão a oportunidade de ver alguns resultados importantes e que preconizamos atingir durante o nosso mandato”.

O acto vai congregar especialistas nacionais, regionais e internacionais da indústria de energia, petróleo e gás para deliberar sobre os desafios e oportunidades da transição energética e o futuro da indústria de petróleo e gás em África.

Organizado há 18 anos, o CAPE VIII é agora reputado como o maior e mais influente evento de petróleo e gás em África, que procura proporcionar aos investidores a oportunidade de terem informações e conhecimentos mais profundos sobre a direcção estratégica da indústria de petróleo e gás em África.

O evento reunirá decisores, profissionais e operadores do sector público e privado nos níveis nacional, regional e internacional para discutir os desenvolvimentos actuais nas indústrias de energia, petróleo e gás de África. Participam também todos os ministros da energia, Petróleo e Gás e altos funcionários das empresas nacionais de petróleo dos países membros da APPO, criando assim oportunidades para os delegados e participantes da conferência terem uma interacção directa e informações em primeira mão de políticos e decisores, sobre oportunidades de investimento na indústria nacional.

O certame deverá abordar os subtemas: O impacto da COP-26 e da transição energética no futuro da indústria de petróleo e gás em África; Desenvolvimento do conteúdo local africano; Actualizações dos sectores upstream e downstream e agregação de valor através do conteúdo local, entre outros.

Refira-se que, a edição anterior foi organizada em Abuja, Nigéria, em 2016, tendo atraído 47 palestrantes de alto nível dos cinco continentes, 470 participantes de 37 países, 55 expositores e 13 patrocinadores.