Hospital Sanatório de Luanda refuta denúncias de uso de medicamentos com prazo expirado

O director do Hospital Sanatório de Luanda nega o uso de medicamentos com prazo expirado em pacientes com tuberculose, como denunciaram pacientes naquela unidade.

Angola /
11 Set 2019 / 09:25 H.

Entretanto doentes e familiares acrescentam que existem médicos e enfermeiros envolvidos no esquema de comercialização de medicamentos expirados aos doentes.

Wilson Augusto Pedro, natural de Benguela que se deslocou a Luanda para receber o tratamento médico no Hospital Sanatório de Luanda, garante que abandonou o tratamento antes do tempo porque lhe foram administrados medicamentos com prazo expirado.

Em reacção, o director-geral do Hospital Sanatório de Luanda, Rodrigues Leonardo, negou os argumentos e afirmou que a instituição possui medicamentos úteis.

Ele explica que a polémica terá surgido pelo facto de uma ampola de um grama ter sido substituída por várias ampolas do mesmo tipo, mas de 100 miligramas.

“Não é possível, apenas houve uma situação e foram avisados em palestra, mas no meio de 280 pessoas uma ou duas podem não entender”, disse.