África do Sul: Ramaphosa confirmado Presidente depois da recontagem dos votos

Cyril Ramaphosa, foi confirmado como chefe de Estado da África do Sul, com 57,5% dos votos, depois de ter terminado a recontagem dos boletins.

13 Mai 2019 / 09:58 H.

O Congresso Nacional Africano (CNA), pelo qual militou Nelson Mandela, nunca obteve menos de 62% nas eleições gerais, sendo este o seu pior resultado desde o início da democracia, em 1994, segundo a informação disponibilizada pela Comissão Eleitoral Independente sul-africana, depois de todos os distritos contados.

O organismo eleitoral previu ter todos os dados durante a tarde de ontem, depois de recebidas todas as reclamações e com o anúncio oficial dos resultados.

Relativamente à oposição, a Aliança Democrática consolidou a posição de segundo partido mais votado, liderado por Mmusi Maimane, com 20,77%.

Este partido, tradicionalmente associado ao voto da minoria branca, mas que nestas eleições tentou conquistar o voto das classes médias negras, baixou ligeiramente em relação aos resultados das eleições gerais de 2014.

O principal beneficiado com a fuga de votos do Congresso Nacional Africano (CNA) foi o partido Lutadores pela Liberdade Económica, um grupo de extrema esquerda liderado por Julius Malema, antigo líder das juventudes do CNA, expulso do partido.

Temas