Audiência sobre extradição de Manuel Chang adiada para Outubro

O Tribunal Superior de Gauteng, em Joanesburgo, África do Sul, adiou para 16 e 17 de Outubro a audiência prevista para esta terça-feira sobre a extradição do ex-ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang.

13 Ago 2019 / 10:42 H.

“O caso vai ser ouvido numa nova data ainda por determinar”, adiantou à Lusa Chrispin Phiri, porta-voz do ministro Ronald Lamola. “Submetemos o caso para o tribunal, que irá em devida altura ouvir as partes, estando o caso nas mãos da justiça sul-africana”, referiu o mesmo representante do Governo.

Numa petição enviada à justiça sul-africana em 15 de Julho, o actual ministro da Justiça e Serviços Correcionais da África do Sul, Ronald Lamola, solicitou a revisão da extradição de Manuel Chang para Moçambique, “porque o ex-ministro das Finanças de Moçambique goza de imunidade como deputado da Assembleia da República e ainda não é alvo de uma acusação formal” no seu país.

A posição de Ronald Lamola contraria a decisão do seu antecessor, Michael Masutha, que tinha decidido pelo repatriamento de Manuel Chang para Moçambique em detrimento da pretensão da justiça norte-americana.