África do Sul: Governo deporta centenas de migrantes

Centenas de migrantes africanos são acusados pelas autoridades sul-africanas de entrar ilegalmente no país e preparam-se para ser deportados.

13 Ago 2019 / 10:56 H.

Operações policiais e detenções de migrantes são cada vez mais frequentes e estão a dificultar as relações internacionais da África do Sul.

Segundo à DW África, presentes no Tribunal da Magistratura de Joanesburgo, os migrantes pareciam traumatizados e em choque. Foram enviados para o centro de repatriamento de Lindela, de onde serão deportados para os seus países de origem.

Do lado de fora do tribunal, dezenas de migrantes e sul-africanos protestaram em solidariedade aos que estão prestes a deixar o país. As autoridades sul-africanas não precisaram a nacionalidade e o número exacto de cidadãos estrangeiros ilegais a deportar nos próximos dias.

Organizações que representam os migrantes demonstram descontentamento em relação à polícia e ao Governo. As autoridades admitiram em tribunal que alguns dos migrantes detidos possuíam documentos, mas continuavam detidos porque a polícia ainda estava a verificar a autenticidade desses documentos.