Uanhenga Xitu homenageado na 22.ª edição do Escritor do Mês

O Centro Cultural Português em Luanda acolhe a 22.ª edição da iniciativa “Escritor do Mês na Biblioteca Camões”.

Luanda /
31 Out 2019 / 11:34 H.

Assim, nos dias 4 e 25 de Novembro, a partir das 10h00, o homenageado será Uanhenga Xitu. Este é o nome literário em kimbundu do ficcionista angolano Agostinho André Mendes de Carvalho.

Será revisitada a obra do autor, nascido em Calomboloca (Icolo e Bengo), a 29 de Agosto de 1924. Era enfermeiro de profissão. Militante do MPLA, foi preso pela PIDE em 1959 por actividades políticas que visavam a independência de Angola e, de 1962 a 1970, esteve preso no campo de concentração do Tarrafal, em Cabo Verde. Foi julgado e condenado a 12 anos de prisão maior pelo Tribunal Militar. Começou a escrever as suas histórias na prisão. Em liberdade, depois da independência de Angola, manteve a sua actividade política. Exerceu funções como Ministro da Saúde, Comissário provincial de Luanda, Embaixador da República Popular de Angola na Polónia e deputado à Assembleia Nacional pelo MPLA.

Apesar da sua estreia literária só ter acontecido aos 50 anos de idade, é considerado um dos prosadores de vanguarda da literatura angolana e africana. Escritor de um quotidiano fugaz, imediato e fugidio, sem concessões de facilidade. No entanto, Uanhenga Xitu registou o contexto social onde se insere, com as contradições próprias de um povo invadido durante séculos por uma cultura alheia. Utiliza uma linguagem simples, espontânea e colorida.