Cimeira Extraordinária da União Africana no Níger, o ministro Manuel Augusto participa em representação do Chefe de Estado

Angola e São Tomé e Príncipe concertam estratégias em questões ligadas ao funcionamento da União Africana, em Niamey, no Níger.

06 Jul 2019 / 22:40 H.

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto e a ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades de São Tomé e Príncipe, Elsa Pinto, acertaram neste sábado (6 de Julho), em Niamey, questões ligadas ao funcionamento da União Africana. A audiência decorreu a margem da 12ª Cimeira extraordinária da União Africana (UA), que decorre de 4 a 8 de Julho, em Niamey, capital do Níger.

No final do encontro, Elsa Pinto disse a Angop que todos os momentos são importantes para os países apreciarem aspectos ligados a cooperação bilateral e na qualidade de membros da mesma comunidade (CPLP), é importante ter um alinhamento sobre determinadas questões.

Os diplomatas discutiram também questões relacionadas ao funcionamento da UA, nomeadamente o projecto de restruturação, a relação com as Comissões Económicas Regionais, dos órgãos de gestão bem como as perspectivas da Zona de Comércio Livre (ZCLCA).

No que toca a ZCLCA, Elsa Pinto anunciou que São Tomé faz parte do grupo de 25 países que ratificaram a convenção e espera, que a sua implementação traga uma nova perspectiva para o crescimento africano e reduza as assimetrias.

Numa outra audiência, Manuel Augusto recebeu a ministra dos negócios estrangeiros do Botswana, Unity Dow, com quem abordou questões ligadas ao, projecto CASA (Okavango Zambeze), cooperação bilateral bem como perspectivas regionais da implementação da Zona de Comércio Livre.

O Chefe da diplomacia angolana encontra-se em Niamey desde quinta-feira (05), para representar o Chefe de Estado angolano, João Lourenço, na 12ª Cimeira Extraordinária da UA.

No encontro, os Chefes de Estado e de Governo africanos farão o lançamento oficial da Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCA).

Angola encontra-se em fase de preparação de procedimentos internos para a ratificação do Acordo de criação da Zona de Comércio Livre Africana (ZCLCA), depois de ter assinado o documento, em Marco de 2018, em Kigali, numa Sessão Extraordinária da Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da UA.