Mobiliário nacional com qualidade para exportação - Ministra da Indústria

Angola poderá exportar a curto e médio prazos mobília e outros bens, resultantes da madeira, pelo facto do país contar já com uma produção quantitativa e qualitativa, afirmou em Luanda, a ministra da Indústria, Bernarda Martins.

Angola /
06 Jun 2019 / 12:06 H.

Bernarda Martins referiu existir oportunidades para as empresas angolanas da madeira e mobiliário, apostarem na exportação, começando por estudar mercados, estilos preferenciais e oferecer uma gama de produtos com qualidade.

A governante, que falava na abertura da 1ª edição da Feira das Indústrias do Mobiliário e Madeira de Angola, que decorre sob o lema “Mais Indústria, mais emprego e mais Angola”, informou que essa indústria já tem empresas com alguma dimensão, com tecnologia avançada e design que apelam à boa qualidade.

No País, estão licenciadas 94 empresas industriais do ramo da madeira e mobiliário, incluindo as de sofás e colchões, que emprega mais de três mil trabalhadores.

O investimento global destas empresas ronda os quatro mil milhões de kwanzas, o que representa um investimento médio por unidade industrial de cerca de 400 milhões de kwanzas.

Lembrou que Angola poderá em breve integrar a Zona de Comércio Livre da SADC, espaço económico que actualmente não aproveita, assim como está em marcha o processo de constituição da Zona de Livre Comércio de África, com mais de 1,2 mil milhões de consumidores.

A zona de Livre Comércio Continental constituirá o maior bloco comercial do mundo. Actualmente as trocas intra-africanas rondam os 18%.

Temas