Dívidas à ENDE ascendem os 300 milhões de Kz

A dívida acumulada, desde 2012, por cerca de 60% dos clientes da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) no Moxico ascende os 300 milhões de Kz, revelou o director da empresa naquela província.

03 Ago 2019 / 12:31 H.

Citado pela Angop, Manuel Nascimento diz que devido à situação, a empresa está a efectuar cortes aos consumidores que se encontram na condição de devedor.

Explicou ainda que, as restrições constantes no fornecimento que se registam nos últimos tempos se devem à avaria verificada no grupo gerador.

Informou que a central termoeléctrica tem capacidade para seis megawatts (MW), muito abaixo da procura, estimada em 16 MW. A ENDE, explicou, está a instalar seis novos Postos de Transformação (PT), para atender os bairros da Bauca, Sangondo e Km5, cujos moradores ainda não beneficiam de energia da rede pública.

O responsável adiantou que, dos 12 MW que correspondem à capacidade instalada da barragem de Tchihumbué, a província beneficia apenas de 2,86 MW em consequência da estiagem que se regista na região.

Com a entrada em funcionamento, em breve, de uma nova central térmica, com capacidade de 20 MW, a cidade do Luena terá a situação de energia resolvida, assegurou.