Aumento da produção constitui imperativo nacional - Manuel Nunes Júnior

O ministro de Estado para o Desenvolvimento Económico, Manuel Nunes Júnior, disse, em Luanda, que o aumento da produção nacional constitui um imperativo, razão pela qual o Governo está a implementar, em todo o país, o Programa de Apoio à Produção Nacional (Prodesi).

Angola /
07 Jun 2019 / 10:15 H.

Falando na abertura da 1ª edição da Feira das Indústrias do Mobiliário e Madeira de Angola (FIMMA), o responsável sublinhou que o Estado vai continuar a apoiar os empresários para uma maior competitividade da actividade económica, tendo como prioridade a produção dos 54 produtos seleccionados no âmbito do Prodesi, com vista ao alcance da auto-suficiência.

A revitalização da base produtiva angolana, através de acções concretas, como a implementação do Prodesi, referiu o ministro, vai permitir o relançamento do crescimento económico e aumentar o número de emprego no país.

Entretanto, disse que o Programa de Apoio ao Crédito, que começa a ser operacionalizado em breve pelos bancos comerciais vai permitir aumentar o crédito para os investidores.

As taxas de juro e custos associados ao financiamento, para projectos seleccionados para a produção dos 54 bens, não vão exceder 7,5 por cento.

Em relação à Feira das Indústrias do Mobiliário e Madeira de Angola (FIMMA), que decorre na Zona Económica Especial Luanda/Bengo (ZEE), salientou que o ramo da madeira e do mobiliário constitui uma cadeia produtiva com elevado potencial para a utilização de matérias-primas nacionais.