270 milhões Kz por mês eram pagos a falsos pensionistas

O Executivo perdia 270 milhões Kz todos os meses para pagar a falsos pensionistas inscritos como antigos combatentes e veteranos da pátria, revelou ontem, em Luanda, o secretário de Estado dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Domingos André Tchikanda.

Luanda /
07 Jul 2019 / 08:48 H.

O secretário de Estado garantiu que o valor que era indevidamente pago a falsos pensionistas pelo Estado vai ser redistribuído para melhorar as condições sociais dos verdadeiros antigos combatentes.

Domingos André Tchikanda falava num encontro que manteve com os antigos combatentes assistidos, residentes em Luanda, no anfiteatro do Instituto Geográfico e Cadastral de Angola (IGCA).

No início do processo de cadastramento, disse, foram encontrados um total de 174.837 assistidos em todo o país e que, deste número, foram apurados 162.300 como verdadeiros pensionistas, sendo que 12.451 elementos não reuniam os requisitos para beneficiarem da pensão de antigo combatente.

O secretário de Estado afirmou que o processo de cadastramento dos antigos combatentes tem melhorado a qualidade da despesa pública daquele sector.

Recorde-se que o Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria realizou um processo de cadastramento dos antigos combatentes em todo o país, para aferir quem são os verdadeiros pensionistas e, segundo o secretário, este processo terminou em Março deste ano.

Temas